quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Relato na primeira pessoa das condições de vida na Grécia




AVISO: Para quem leu este post antes de o texto do mesmo ter sido apagado*: o conteúdo deste post foi removido a pedido da autora do texto, e trocado por este aviso. Pede-se a quem recebeu o texto nos leitores de feeds e/ou e-mail que não reproduza o mesmo, por uma questão de segurança para a autora. A situação na Grécia atingiu proporções terriveis,  inimagináveis - inqualificáveis. Obrigado. Sobre o mesmo assunto podem ler esta notícia: The Way Greeks Live Now. Artigo sugerido por Joana Lopes, no Entre as Brumas da Memória. Outro artigo a ler: “Estamos num cenário de terceira guerra mundial. E todos vão perder”.

Artigos a ler ou reler:


  1. Na Grécia a desobediência pode ser a solução;
  2. Agente secreto com superpoderes;
  3. O sonho de Stathis;
  4. A vida de um “malakas” na Grécia em crise;
  5. Como a Grécia se está a libertar;
  6. Meditação na esplanada.

 *O texto original foi publicado às 19:48, de 15/02/2012 e apagado às 00:45, de 16/02/2012 

5 comentários :

  1. Recebi alguns e-mails de pessoas a comentarem este post, dizendo que gostariam de comentar, mas têm receio de ser identificadas. Se pretenderem partilhar algumas palavras, e não quiserem ser identificados, enviem-me e-mail. Infelizmente o «receio» já ainda aí. Por enquanto só ainda é usada a palavra «receio»... Temo que muito em breve a palavra seja «medo». Amanhã publicarei as palavras daqueles que não queiram ser identificados... uma vez que este blog não permite comentários anónimos... (aliás, eu julgo que há uma opção para mudar as definições dos comentários só para um post... vou ver...)

    Por enquanto apenas uma das pessoas que me enviou e-mail pediu para publicar as suas palavras sem identificar a autoria.

    ...

    ResponderEliminar
  2. É preciso entender de vez que quem está fazer isto é exclusivamente a Alemanha. França e UE já nada contam, estão nas mãos dos 'operadores' e estes são alemães, holandeses, (e até belgas, veja-se o disparate!).
    A fase cínica de agiotagem que a Alemanha de Merkel neste momento comanda é afinal - e muito ironicamente - o núcleo acusatório utilizado por Hitler para incinerar os judeus do Holocausto. ou simplesmente deixá-los morrer à fome.
    Como acontece agora com a Grécia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... Irrita-me ouvir que os gregos (e os portugueses) são preguiçosos e não querem trabalhar, quando todas as estatísticas mostram que são dos povos que mais trabalham na Europa... As dívidas grega e portuguesa são enormes? Meras gotas de água no oceano da dívida europeia, que ainda assim não é nada quando comparada com a americana... tudo isto me enoja, e serve apenas para os "operadores" ganharem dinheiro, e a Alemanha vender dívida pública a "juros negativos"...

      Obrigado pela visita.

      Eliminar
  3. André
    eu ainda não tenho medo, e como sabes, porque me lês, sempre expressei o que sinto.
    Mas perante o que aqui afirmas, e não por medo, prefiro não dizer mais nada.
    Já esgotei os palavrões, senão ainda aqui usava algum.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há palavrões dignos de tamonhos filhos-da-puta. Agora que há muita gente com muito receio, com medo até, lá isso há. Já o sabia, mas confirmei-o pelos e-mails que recebi... Abraço

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...