quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Cavaco Silva, as Anedotas

Aníbal Cavaco Silva, vacas, anedotas Cavaco Silva
Cavaco Silva a olhar pra Vacas
Nos últimos dias tenho recebido bastantes anedotas envolvendo o Cavaco Silva, por e-mail e sms. Deixo aqui algumas.

Cavaco Silva está na cama com a esposa. Às tantas adormece e começa a sonhar. Sonhava que tinha ficado pobre, muito pobre... Durante o sonho fala alto e diz: «Tou teso!... Tou teso!...» A esposa acorda, apalpa-lhe o pirilau e, irritada, diz: «F*lho-da-P#t@! Até a dormir é mentiroso!»


O Presidente da República, Cavaco Silva, vai visitar um hospício. Uma vez dentro do edifício, cruza-se com um maluco que lhe diz: «Boa tarde. Quem é o senhor?» «Eu sou o presidente de Portugal!» Responde Cavaco Silva. E diz o maluco: «Ai coitadinho, estás mesmo mal! Mas olhe, não se preocupe que eles vão curá-lo! Olha para mim, eu quando vim para aqui também julgava que era uma pessoa importante e agora já estou bem…»



Cavaco Silva, Presidente da República de Portugal, encontra-se com Obama e Lula da Silva. No meio da conversa, Lula abre a camisa e mostra o seu peito, e diz para os outros dois: «Isto é como o Brasil: forte, selvagem e invejado!» Obama desce as calças, vira o rabo e diz: «Isto é como a América: impenetrável!» Cavaco, desce as calças e, mostrando a ferramenta, diz: «Isto é como Portugal, nunca mais se vai levantar!»

Mas nada que se compare com as frases do próprio: As principais frases do Presidente da República.

Há limites para os sacrifícios que se podem exigir ao comum dos cidadãos”.
09-03-2011, discurso da tomada de posse para um segundo mandato em Belém

É necessário um sobressalto cívico que faça despertar os portugueses para a necessidade de uma sociedade civil forte, dinâmica e, sobretudo, mais autónoma perante os poderes públicos.
09-03-2011, discurso da tomada de posse para um segundo mandato em Belém

Só através da realização de eleições e da clarificação da situação política poderão ser criadas novas condições de governabilidade para o país”.
31-03-2011, declaração ao país sobre a dissolução da Assembleia da República e a marcação de eleições legislativas antecipadas

Ontem eu reparava no sorriso das vacas. Estavam satisfeitíssimas olhando para o pasto que começava a ficar verdejante.
21-09-2011, durante uma visita aos Açores

Tudo somado, o que irei receber do Fundo de Pensões do Banco de Portugal e da Caixa Geral de Aposentações quase de certeza que não vai chegar para pagar as minhas despesas porque como sabe eu também não recebo vencimento como Presidente da República.”
20-01-2012, numa visita ao Porto



(Preciso do vosso VOTO em «Ainda que os Amantes se Percam...» na categoria «Blogue Revelação (nascidos em 2011)» Obrigado.)

7 comentários :

  1. Lamentáveis as anedotas do próprio, bem engraçadas as anedotas sobre ele; a primeira está fabulosa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei bastante... Estou à espera que me enviem mais para poder acrescentar...

      Eliminar
  2. Eheheh!
    O homem não se safa de ser o centro do anedotário, nas próximas décadas! :))
    André, já lá tens o meu voto!
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele próprio é o anedotário... e este povo é uma anedota: votar neste tipo?! Como é possível que nos últimos trinta anos tenhamos levado com este indivíduo mais de metade dos anos... enfim... Obrigado pelo voto. Bj.

      Eliminar
    2. Também nunca entendi tanta idolatria ao tipo. Bem sei que dizem que há falta de opções, mas... mais valia ficar aquela cadeira vazia! :(

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...