terça-feira, 4 de outubro de 2011

Prémio Nobel da Literatura 2011 - IV


Já é conhecida a data e a hora a que será anunciado quem sucederá a Mario Vargas Llosa: quinta-feira, 6 de Outubro de 2011, 1 P.M. CET - 12h00 em Portugal. E, como é habitual, mais uma vez a Academia de Estocolmo irá surpreender-nos. Como sempre, será anunciado um completo desconhecido para a maioria das pessoas, ou um daqueles escritores que toda a gente estava à espera. É sempre assim. Não sendo a norma, mesmo quando o nome anunciado reúne algum concenso, é surpresa por isso. É o momento de recordar os termos em que Alfred Nobel legou a sua fortuna para a criação do Prémio Nobel, nas 5 categorias abrangidas:

"A totalidade do meu restante capital realizável deverá ser afectada da maneira seguinte: o capital será investido em aplicações seguras pelos executores do meu testamento, por forma a constituir um fundo, cujos dividendos serão distribuídos anualmente, sob a forma de prémios, àquele que, durante o ano precedente, tenha proporcionado à humanidade um grande benefício. Os dividendos referidos serão divididos em cinco partes iguais, por forma a serem atribuídos da seguinte maneira: um parte para a pessoa que tenha levado a cabo a maior descoberta ou invenção no campo da Física; uma parte para a pessoa que tenha levado a cabo a maior descoberta ou melhoramento no campo da Química; uma parte para a pessoa que tenha levado a cabo a maior descoberta no campo da Fisiologia ou Medicina; uma parte para a pessoa que tenha produzido no campo da Literatura o mais brilhante trabalho de tendência idealista; e uma parte para a pessoa que tenha feito o maior ou melhor trabalho em prol da fraternidade entre as nações, pela abolição ou redução das forças armadas, ou em prol da realização ou pela promoção de congressos pacifistas. Os prémios para a Física e para a Química deverão ser atribuídos pela Academia Sueca de Ciências; o destinado ao trabalho de Fisiologia ou Medicina pelo Instituto Carolíngia de Estocolmo; o destinado à Literatura pela Academia de Estocolmo; e o destinado aos campeões da Paz por um comité de cinco pessoas a serem eleitas pelo Storting norueguês. É minha expressa vontade que os prémios sejam atribuídos sem tomar em consideração a nacionalidade dos candidatos, de forma a que os mais merecedores recebam o prémio, sejam eles escandinavos ou não."

Quanto ao Prémio Nobel da Literatura, das palavras de Alfred Nobel depreendo dois pontos que a maioria dos Académicos, Críticos Literários, Jornalistas, Escritores, e a maioria da população a quem este assunto interessa, muitas vezes parecem ignorar ou querer ignorar: primeiro, o Prémio Nobel da Literatura não é um prémio estritamente literário, que deva seguir um determinado cânone, aceite, defendido, ou vigente, num dado período; segundo, não é por um dado país, língua, cultura, ou literatura, não terem sido contempladas, que o devam ser, nem o contrário, isto é, não é por haver muitos Prémios Nobel de uma dado país, língua, cultura, ou literatura, que não lhe deva ser atribuído outro. Não quero com isto dizer que a própria Academia de Estocolmo não comete o erro de enveredar principalmente por este último ponto.

No vídeo acima, disponibilizado pelo site oficial, Nobelprize.org, podem seguir em directo o anúncio do novo Prémio Nobel da Literatura.

Actualização (06/10/2011): Tomas Tranströmer é o Prémio Nobel da Literatura de 2011, «Porque, através das suas imagens densas e lúcidas, dá-nos um novo acesso à realidade.»

Posts anteriores:

Sem comentários :

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...