sábado, 20 de agosto de 2011

ASSÍRIO & ALVIM


Ora aqui está uma má, uma péssima, notícia: Assírio & Alvim e Grupo Porto Editora estabelecem acordo de parceria. Podem chamar-lhe parceria, acordo, protocolo, estratégico ou outra coisa qualquer, podem chamar-lhe o que quiserem. A verdade é que a Assírio & Alvim era uma editora boa demais para o panorama económico e cultural mundial, quanto mais para o português! Segundo os termos revelados no acordo!, dizem eles, a parceria passa também pela edição, mas com independência editorial da Assírio & Alvim... Não é uma questão de acreditar ou não, é uma questão de tristeza. Isto é triste, mas ao vil metal nada resiste. Uma notícia funesta. É a economia, estúpido! É a economia... É a economia que tudo destrói, tudo arrasa, tudo mata, tudo leva consigo... É a economia que por fim há-de acabar com tudo, e se há-de matar a si mesma. Raios partam a vida e quem lá ande! Eu já devia saber há muito que tudo isto, ou isto tudo, é um soneto já antigo...

4 comentários :

  1. Só quem não goste de ler esquece a "Assírio & Alvim"...

    ResponderEliminar
  2. Independentemente do que aí vier, há uma sensação de injustiça. A Assírio & Alvim é, para mim, a melhor editora do mundo! Em tudo. Desde o catálogo ao tipo de letra, passando pelo mais importante: os autores. Quantos livros eu comprei, e pensei: que pena este autor não estar publicado pela Assírio & Alvim, pois merecia melhor.

    ResponderEliminar
  3. admiro-me, mas antes continuar a existir a acontecer o que aconteceu com a Quasi!

    ResponderEliminar
  4. Zoninho. Mas o que é continuar a existir? De certo modo preferia que acabasse. Há uma identidade, um nome, uma história, que se vende. Não será preferível acabar com dignidade...? Não sei... É muito complicado... Mas enfim. A Quasi (para mim) era apenas uma editora. A Assírio & Alvim era uma paixão. E ninguém gosta de ver as suas paixões prostituidas...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...