quarta-feira, 6 de julho de 2011

Não gaste palavras para viver



Juntos continuamos, passado todos estes anos,
nem a distancia chega mano, para nos distanciarmos.
recordo os tempos passados sempre contigo do meu lado,
em dias alegres, ao rubro! ou nos momentos mais pesados...
És das razões porque hoje, ainda me sinto vivo,
e sabes que sempre serás... aquele irmão que eu nunca tive...
cumplicidade na vida, é a única coisa com mérito,
e a tua amizade genuína... é a minha bomba de oxigénio,
para respirar em pleno, nesta atmosfera fodida,
para sobreviver por onde der, nesta realidade suicida...
onde os conhecidos são muitos, mas os amigos são poucos,
onde muitos corações batem, mas muito deles são ocos,
eu tenho-te a ti, e tu sabes bem que me tens a mim,
e enquanto o coração bater, nossa amizade nunca terá fim,
e sempre será assim, para o que der e viver,
pois amigo é sempre amigo, esteja ele onde estiver...
sempre pronto a ajudar, sem deixar desanimar,
e sei que se eu cair, tu me irás ajudar a levantar,
amigos assim, são como estrelas que sempre brilham....
porque ainda que distantes, elas nos protegem e nos guiam!
Aprendi que nesta vida o que nos torna especial,
é ter pessoas no coração, que têm corações iguais.


Poema do meu amigo e irmão Pedro João Alves Pego

2 comentários :

  1. Quando a Amizade é realmente forte, irmana-nos.

    ResponderEliminar
  2. «os amigos são os irmãos que Deus se esqueceu de nos dar» (metáfora claro, que eu não acredito nessa entidade). Abraço

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...