sábado, 30 de julho de 2011

Citação, 5



E tinha, apesar de tudo, alguma fé nos que têm hábitos de leitura enraizados e que, quiçá fazendo parte da classe menos afectada, continuariam a frequentar livrarias e a não resistir a uma ou outra novidade. Parece, porém, que até esses estão a criar resistência aos gastos desnecessários, conscientes de que têm lá em casa imensos livros que ainda não leram e que lhes devem dar agora, com toda a justeza, uma oportunidade.

Do post Tempos Difíceis, no blog Horas Extraordinárias.



Sim, principalmente por questões económicas, chegou a hora de dar um oportunidade aos livros que se me amontoam nas estantes. Mas, será mesmo verdade que os que têm hábitos de leitura enraizados fazem parte de uma classe menos afectada? Não sei se haverá algum estudo que relacione hábitos de leitura (enraizados) com classe social. Porém, tenho a imagem - pré-concebida - que a maioria daqueles que têm hábitos de leitura pertencem a uma (in)certa classe média, em vias de extinção. Nas minhas imagens - pré-concebidas, volto a relevar - a classe dos ricos poderá comprar; mas não lê. A classe pobre - para não dizer miserável - poderá ler, mas evita comprar: haverá sempre algum lunático, como eu. Mas esses não contam para as estatísticas. Não são estatisticamente significativos...

2 comentários :

  1. Eu também sou lunática. E continuo a comprar.
    É nas livrarias que curo as "minhas neuras".

    ResponderEliminar
  2. Eu também, eu também, mas cada vez menos. À espera de melhores dias.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...