sábado, 17 de janeiro de 2015

Harmonia, Poema de Miguel Torga - o Poeta que se juntou ao Pó das Estrelas há 20 anos.

Miguel Torga Poeta
Miguel Torga
Vila Real, 12 de Agosto de 1907 - Coimbra, 17 de Janeiro de 1995


Harmonia

Feliz canto das aves,
Sem possível
Compreensão;
Feliz rumo dos astros,
Sem possível
Desvio;
Feliz fúria do vento
Sem possível
Arrependimento.

E feliz o poeta
Que ninguém lê.
Que sòzinho contempla
O nascimento e a morte
Dos seus versos.
Pai acabado que no próprio corpo
Gera os filhos
E lhes dá ternura
Do berço à sepultura.

Miguel Torga, in. Orfeu Rebelde (edição de autor, 3.ª edição, Coimbra)

1 comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...