segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Ilha de Metarica - memórias da guerra colonial, de João Carlos Roque

Ilha de Metarica memórias da guerra colonial João Carlos Roque
Ilha de Metarica
memórias da guerra colonial
João Carlos Roque
Sobre o Livro: As memórias francas, por vezes imensamente divertidas, por vezes brutalmente chocantes, do percurso militar de um capitão miliciano do Exército Português, enviado para a Guerra Colonial na Guiné e em Moçambique, onde se cruzou com Spínola, Kaúlza de Arriaga e outros homens e mulheres que o marcaram para o resto da sua vida.

Tive tempo, muito tempo mesmo, enquanto estive em África, principalmente na Ilha de Metarica, durante as horas mortas no aquartelamento, ou nas operações de dias e dias pela mata, para pensar na minha vida e nos meus problemas, e cheguei à conclusão que era necessário relativizá-los, por muito grandes que eles me parecessem, perante a gravidade de certas situações com que me deparei na guerra. Não quis definir metas para a minha vida para quando regressasse a Portugal, mas tinha a certeza de que voltaria um “homem” novo e em variados aspetos – humano, social, político e principalmente sexual - foi ali, em África, que cheguei finalmente à conclusão de que, apesar da minha orientação sexual não ser a mais comum, eu era um homem normal. - João Carlos Roque.

O João Carlos Roque foi partilhando ao longo dos anos (que são bastantes) que escreve na blogosfera as suas memórias do período em que participou na guerra colonial; esteve em Moçambique, em Metarica. Desafiado a organizar estas suas memórias, reescreveu, ampliou, deu-lhe o formato de um pequeno livro. O livro encontra-se à venda desde 17 de Julho de 2014. Podem adquiri-lo, em formato electrónico, pelo preço simbólico de 1€. Também podem adquirir um exemplar impresso, através do sistema print on demand, na amazon.

Sobre o Autor: João Carlos Roque nasceu na Covilhã, em 1946. Fez o curso dos liceus na Covilhã e em Castelo Branco, e estudou Economia no ISCEF, em Lisboa. Foi incorporado no Exército em 1971, tendo feito comissão de serviço na Guiné e em Moçambique durante a Guerra do Ultramar. Passou à disponibilidade em 1975. Foi docente em Serpa, Covilhã e Mafra, diretor comercial e gerente de uma empresa têxtil, e colaborador do jornal Semanário e do Círculo de Leitores. Escreve regularmente no seu blogue "whynotnow", sendo Ilha de Metarica: Memórias da Guerra Colonial o primeiro livro que publica.

Opiniões sobre Ilha de Metarica: a última companhia, no blog um voo cego a nada; opinião no blog 00:15; opinião no blog mas tu és tudo e tivesse eu casa tu passarias à minha porta; notícia no site dezanove; o livro no goodreads.

1 comentário :

  1. Obrigado, André, pela divulgação no teu blog, deste meu livrinho de memórias, que é apenas isso que ele realmente é.
    Gostaria de ter a tua opinião directa e franca.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...