sábado, 13 de setembro de 2014

Caçador de Borboletas. Novo Banco. Contos de Fadas. História Velha.

Vladimir Nabokov, Borboletas, Philippe Halsman, Montreux, Switzerland
Vladimir Nabokov caçando borboletas,
fotografado por Philippe Halsman
em Montreux, Switzerland
É evidente que o Novo Banco não vale o dinheiro que o Estado lá colocou e que, por muita publicidade que todos os dias faça, a sua marca não tem qualquer valor num sector altamente competitivo. Por isso, ninguém sabe o que fazer. Se o mesmo fosse vendido hoje, será por tuta e meia, ficando o Estado a arder com a maior parte do dinheiro que lá colocou. Se for vendido mais tarde, corre o risco de ainda valer menos, saltando o Estado de administração em administração, deixando arrastar as coisas numa penosa decadência. Em qualquer dos casos serão sempre os contribuintes a pagar a factura. Na verdade, a solução Banco Bom-Banco Mau vale tanto como a história do Lobo Mau e do Capuchinho Vermelho, só servindo para adormecer as criancinhas. O problema é que os investidores não são criancinhas para acreditar piamente na pureza do Bom, agora que o que era Mau foi expulso. Por isso os resultados estão à vista. Pena é que haja tanta gente que prefere continuar a acreditar em contos de fadas, em lugar de ver a dura realidade à sua frente.

Luís Menezes Leitão, Novo banco, história velha; post completo no blog Delito de Opinião.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...