segunda-feira, 19 de maio de 2014

Sancho Pança, o Ruço, os Governos, e os Asnos que nos Governos também são conhecidos por Burros...

Dom Quixote da Mancha, Sancho Pança, Miguel de Cervantes Saavedra, Rocinantes, Ruço, Gustave Doré
Sancho beijou de novo as mãos da duquesa e suplicou-lhe que lhe fizesse a mercê de tomar boa conta do seu ruço, porque era a luz dos seus olhos.
- Que ruço vem a ser esse? - perguntou a duquesa.
- O meu asno - respondeu Sancho - que para não lhe dar este nome costumo chamar o ruço, e a esta senhora aia roguei quando entrei no castelo que tomasse conta dele e alvoraçou-se de maneira tal que até parecia que eu lhe tinha dito que era feia ou velha, devendo ser mais próprio e natural da aia pensar jumentos do que adornar salas. Oh, valha-me Deus, quão mal estava com estas senhoras um fidalgo da minha terra!
- Seria algum vilão - replicou dona Rodríguez, a aia. - Pois se fosse fidalgo e bem-nascido, ele as poria nos cornos da lua.
- Pronto - interrompeu a duquesa - já basta; cale-se a dona Rodríguez e acalme-se o senhor Sancho Pança, que o regalo do ruço fica a meu cargo; que por ser animal precioso pertencente a Sancho o porei nas meninas dos meus olhos.
- Basta que esteja na cavalariça - respondeu Sancho. - Que nas meninas dos olhos de vossa grandeza nem ele nem eu somos dignos de estar um só momento, e eu consentiria tanto tal coisa como deixaria que me dessem punhadas; que embora diga o meu senhor que nas cortesias antes se há-de perder por carta de mais do que de menos, nas jumentis e asininas havemos de ir com a sonda na mão e com meio termo.
- Leve-o - disse a duquesa -, Sancho, para o governo e lá poderá regalá-lo como quiser e ainda jubilá-lo do trabalho.
- Não pense vossa mercê, senhora duquesa, que exagerou - disse Sancho. - Que eu já vi irem mais de dois asnos para os governos, e levar eu o meu não seria coisa nova.

Miguel de Cervantes Saavedra, Segunda Parte de Dom Quixote da Mancha, Capítulo XXXIII

2 comentários :

  1. Há sempre actualidade, nos dizeres das personagens das obras imortais... Não foi por acaso que Cervantes criou a figura de Sancho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não tirei nenhuma passagem com os «rifões» do Sancho, que aparecem a propósito e a despropósito de tudo e mais alguma coisa. Uma obra magnífica, O Engenhoso Dom Quixote de La Mancha... São duas personagens inesquecíveis... [rifões - ditados populares, provérbios, dizeres, adágios, etc...]

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...