quinta-feira, 15 de maio de 2014

Parabéns, J. Rentes de Carvalho

Ernestina, José Rentes de Carvalho
Ernestina, de J. Rentes de Carvalho
Deus criou o mundo em Vila Nova de Gaia, numa tarde quente de Maio em 1930. E eu, quando uns quatro anos depois comecei a observar conscientemente a Sua criação, não o fiz como seria de esperar, apenas com os olhos que Ele me tinha dado à nascença, mas quase exclusivamente através dum binóculo.
Esse irresistível e constante desejo de querer ver tudo de mais perto foi causa de grandes desesperos familiares, gritarias e alguns tabefes. Minha mãe era obrigada a puxar às mãos ambas para me desgrudar da janela, onde eu, horas imóvel a gozar a agitação do rio e do Porto, corria o risco de ficar raquítico. Mas se me obrigavam a movimentar-me o perigo era ainda maior, porque poucos passos dava sem ter o aparelho apertado contra os olhos, perdendo-se a conta das vezes que caí por erro de cálculo ou pelo fascínio de ver que, sem dor, conseguia amputar as pernas e fazer com que os pés me saíssem do peito.

J. Rentes de Carvalho, em Ernestina. J. Rentes de Carvalho nasceu em Vila Nova de Gaia, a 15 de Maio de 1930. Escritor, Jornalista, Professor Universitário, tem uma obra de rara qualidade, e raros são os escritores que conseguem a excelência em géneros diversos - romance, conto, crónica, diário, ensaio. Publicou também guias de viagem que ainda não tivemos o prazer de ver publicados em Português. Parabéns.

1 comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...