quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

10 Livros

livro, livros, book, books,

O João Roque desafiou-me a indicar 10 livros (ficção ou não) que me tenham marcado ou que sejam importantes para mim, independentemente de serem grandes obras ou não (o que é uma grande obra? - o cânone - o cânone - eu dizia-vos qualquer coisa sobre o cânone - mas leiam antes Henry Fielding e Laurence Sterne - e James Joyce). A ideia é não gastar muito tempo, nem pensar muito (o difícil é ficar por 10). Deveria indicar 10 amigos - mas também devia ser no facebook - e se já tenho pouca paciência para estas correntes, no facebook tenho ainda menos. Portanto, deixo aqui uma lista (por comodidade, conforto, ou preguiça - limitei a lista a romances) - há uns anos atrás, era esta a minha lista de 10 livros - agora fica esta:

Tom Jones, de Henry Fielding
O Crime do Padre Amaro, de Eça de Queiroz
A Peste, de Albert Camus
Ensaio sobre a Cegueira, de José Saramago
Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez
manhã submersa, Vergílio Ferreira
Náusea, Jean-Paul Sartre
As Vinhas da Ira, de John Steinbeck

(E ficam de fora Lewis Carroll, Boris Vian, Álvaro de Campos, Yukio Mishima, e Mário de Sá-Carneiro, em relação à antiga lista - porque isto de indicar apenas 10 é muito redutor...)

E vocês - meus caros leitores - e minhas queridas leitoras - qual a vossa lista de 10 livros?

10 comentários :

  1. Muito bem, e bem ao teu estilo.
    Obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também podia ter sido: Poesia, de Álvaro de Campos; O Principezinho, de Antoine de Saint-Exupéry; manhã submersa, de Vírgilio Ferreira; Outono em Pequim, de Boris Vian; Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll; Quando Hitler me roubou o Coelho Cor-de-Rosa, de Judith Kerr; As Mil e Uma Noites; O Tumulto das Ondas, de Yukio Mishima; A Confissão de Lúcio, de Mário de Sá-Carneiro; e A Vida e Opiniões de Tristram Shandy, de Laurence Sterne, no outro critério... Abraço

      Eliminar
  2. (Tendo lido ainda muito pouco)
    1 - A Queda, de Albert Camus
    2 - Sinais de Fogo, de Jorge de Sena
    3 - Palomar, de Italo Calvino
    4 - Até ao fim, de Vergílio Ferreira
    5 - Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa
    6 - As Velas Ardem até ao Fim, de Sandor Marai
    7 - A Morte do Palhaço e o Mistério da Árvore, de Raul Brandão
    8 - Manual da Prestidigitação, de Mário Cesariny
    9 - Aparição, de Vergílio Ferreira
    10 - Cemitério de Praga, de Umberto Eco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desses, não li o de Raul Brandão e o de Umberto Eco... há livros muito, muito bons por aí... Abraço.

      Eliminar
  3. É um exercício complicado. Em todo o caso, neste momento, eu escolheria um dos autores que mencionaste, Albert Camus, mas a obra seria outra: «A Queda».

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto muito de toda a obra de Albert Camus (falta-me ler O Homem Revoltado) - A Peste é o meu preferido, mais por critérios estritamente literários - considerando os aspectos filosóficos (que atravessam toda a obra de Camus), provavelmente a escolha seria outra... Abraço.

      Eliminar
    2. O critério não é literário ou filosófico, mas eis 10 livros que me marcaram (não é um top 10; são apenas 10 livros que me marcaram):
      – ANTÍGONA, Sófocles;
      – CLAREIRAS DO BOSQUE, María Zambrano;
      – A GRAVIDADE E A GRAÇA, Simone Weil;
      – ENTRE O PASSADO E O FUTURO, Hannah Arendt;
      – PALAVRAS DADAS, Maria de Lourdes Pintasilgo;
      – A QUEDA, Albert Camus;
      – EVERYMAN, Philip Roth;
      – MARGARIDA E O MESTRE, Mikhaíl Bulgákov;
      – A MORTE E A PRIMAVERA, Mercè Rodoreda;
      – A DOR, Marguerite Duras.

      Eliminar
  4. hum ... cheira-me que foi daqui que isto chegou ao fb

    ResponderEliminar
  5. hum ... cheira-me que foi daqui que isto chegou ao fb

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...