domingo, 13 de outubro de 2013

Suíça, Escritores, Livros, Literatura

La Verité sur l'Affair Harry Quebert, Joël Dicker, Les Jeux de l'Amour et de la Mort, de Fred Vargas

Na minha última passagem pela Suíça, viajando entre Neuchâtel e La Chaux-de-Fonds, lia saboreando lentamente cada página de Os Idiotas que levara comigo, quando um simpático Suíço veio sentar-se ao meu lado, perguntado o que lia, que língua era, de que se tratava. Eles, os Suíços, normalmente até nem são muito (ou pouco) expansivos com desconhecidos. Lá lhe expliquei no meu fraco francês (não tão fraco assim, tem momentos, serve-me bem para ler e perceber o que me dizem, mas sempre tive alguma dificuldade, na aprendizagem de línguas, em começar a falá-las com à vontade) quem era o autor, de que tratava a história, qual era a língua em que estava escrito. Deve ser interessante, disse-me. De um assunto para outro, sempre à volta do tema da Literatura, dos livros e escritores, acabámos a falar dos escritores Suíços, que não eram os seus preferidos, gostava mais da literatura inglesa e francesa, mas falando de escritores Suíços era inevitável falar do bestseller do momento, Joël Dicker, e o seu romance La Verité sur l'Affaire Harry Quebert, vencedor de prémios em França, já traduzido em várias línguas, que ainda não tinha lido - nem eu! - mas que seria uma espécie de policial. Fred Vargas, disse-me, estava a viagem quase a terminar. Não é muito conhecida, mas eu gosto muito, disse, é arqueóloga, mas escreve uns policiais que se lêem muito bem, para ler descontraidamente. Vou procurar, prometi-lhe, enquanto nos despedíamos com um aperto de mão. Ao descer rapidamente a rampa da estação para apanhar a ligação para o meu destino, levantou o chapéu de abas para me acenar, com um sorriso, um último gesto de despedida. Provavelmente nunca mais nos voltaremos a ver. Dificilmente algum dia lerá este texto - como o leria, se não entende Português? - , leu apenas José Saramago, em francês, e conhecia Fernando Pessoa vagamente, nada mais - de qualquer modo aqui deixo a fotografia com o primeiro livro publicado por Fred Vargas, Les Jeux de l'Amour et de la Mort, e o bestseller do Suíço Joël Dicker. Em francês, no original.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...