terça-feira, 1 de outubro de 2013

Fundação Francisco Manuel dos Santos: uma vergonha

Fundação Francisco Manuel dos Santos, António Barreto, Manuel António Pina, Consciência Limpa, Despesa pública, educação, saúde


Nas suas actividades, a FFMS procura pautar-se por critérios de mérito e pluralismo e compromete-se a assegurar uma rigorosa independência de vínculos políticos, partidários, religiosos e económicos.

António Barreto, Presidente do Conselho de Administração. 

Fui ao site Pordata, da Fundação Francisco Manuel dos Santos, um site útil para encontrar dados de outras entidades, mas todos reunidos num único local. Eis senão o meu espanto, quando constato [conforme podem ver no site, ou na imagem abaixo, de que fiz print screen] que no canto inferior direito está um contador com dois indicadores, supostamente em tempo real: Despesa pública com educação [Hoje]; e Despesa pública com saúde [Hoje]. É esta a independência de vínculos políticos, partidários, religiosos e económicos da Fundação Francisco Manuel dos Santos?! Não sou idiota, ignorante, naïf, ao ponto de pensar que sim, que a Fundação Francisco Manuel dos Santos, é independente seja do que quer que for. Só não gosto que gozem com a minha cara. O mínimo que se exige é que estejam calados. Hipócritas.

É que se tivessem também a Despesa pública com PPP, Despesa pública com juros da dívida; Despesa pública com fundações; Despesa pública com resgate a bancos; Despesa pública com contratos por ajuste directo a sociedades de advogados de amigos; etc, etc, etc, eu até me calava. Mas assim é demais. Estes tipos não têm mesmo vergonha nenhuma na cara.

E porque não colocarem um contador em tempo real dos impostos que a JERÓNIMO MARTINS não pagou, por ter habilidosamente uma morada fiscal na HOLANDA?!?



(Sim, Fundação Francisco Manuel dos Santos é um nome apenas, a sigla, FFMS, pode não dizer nada a muita gente. Mas nós sabemos quem está por trás da Fundação Francisco Manuel dos Santos...)

Dizem eles que "No respeito pelos valores da liberdade individual, da democracia e da igualdade de oportunidades, a FFMS procura promover a participação da sociedade civil nos debates públicos sobre todas as questões relevantes para a comunidade nacional. A fundação está empenhada em estimular o pensamento e o estudo tendentes a diminuir a pobreza e a injustiça, assim como a reforçar a coesão social, tanto no plano nacional como no das comunidades locais."

Sim, sim, sim. Amén, meus senhores. Olham-se ao espelho, antes de se deitarem? Têm todos a consciência limpa, não é? Não lhe dão uso, como li um dia numa crónica do Manuel António Pina.



Pordata, Fundação Francisco Manuel dos Santos, Despesa Pública Educação, Despesa Pública Saúde

(Não digo com isto que a fundação não seja útil, que não tenha projectos úteis, como o próprio Pordata, etc, mas isto é uma vergonha! Isto não é independência, e a existências destes dados, ali, numa página de dados demográficos, está completamente descontextualizada.)

Sem comentários :

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...