segunda-feira, 7 de outubro de 2013

101 livros que ainda não li - e quero ler

Livro, Book, Book and Dog, Open Book, Livro Aberto, Desenho de Livro, Ilustração

Há um ano atrás fiz uma lista de 101 livros que ainda não tinha lido - e queria ler. Um ano depois - para quem tiver curiosidade - eis o estado da arte (a negrito os que li entretanto): 



  1. Ulysses, James Joyce
  2. Em Busca do Tempo Perdido, Marcel Proust
  3. Memórias de Adriano, Marguerite Yourcenar
  4. Contos, Hans Christian Andersen
  5. Pedro Páramo, Juan Rulfo
  6. A Insustentável Leveza do Ser, Milan Kundera
  7. A Montanha Mágica, Thomas Mann
  8. O Jogo do Mundo (Rayuela), Julio Cortázar
  9. Debaixo do Vulcão, Malcolm Lowry
  10. O Mar da Fertilidade (tetralogia), Yukio Mishima
  11. Cores Proibidas, Yukio Mishima [comprei, mas ainda não li]
  12. Laranja Mecânica, Anthony Burgess 
  13. Admirável Mundo Novo, Aldous Huxley
  14. Mrs. Dalloway, Virgínia Woolf
  15. O Paraíso Perdido, John Milton
  16. Frankenstein, Mary Shelley
  17. Grandes Sertões: Veredas, Guimarães Rosa
  18. Drácula, Bram Stoker
  19. Ao Amigo que não me Salvou a Vida, Hervé Guibert [lido, em francês]
  20. Na Patagónia, Bruce Chatwin
  21. O Velho Gringo, Carlos Fuentes
  22. Diana Ou a Caçadora Solitária, Carlos Fuentes
  23. Conversa n'A Catedral, Mario Vargas Llosa [comprei o livro - ainda não li]
  24. A Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson através da Suécia, Selma Lagerlöf
  25. O Tambor, Günter Grass
  26. Descascando a Cebola, Günter Grass
  27. Ratos e Homens, John Steinbeck
  28. Por Favor Não Matem a Cotovia, Harper Lee
  29. O Monte dos Vendavais, Emily Brontë
  30. Austerlitz, W. G. Sebald
  31. Afirma Pereira, Antonio Tabucchi
  32. A Idade da Inocência, Edith Wharton
  33. O Céu Que Nos Protege, Paul Bowles
  34. Herzog, Saul Below
  35. Navegação Ponto por Ponto, Gore Vidal
  36. Palimpsesto, Gore Vidal
  37. Autobiografia, Mark Twain
  38. Joseph Andrews, Henry Fielding
  39. As Aventuras Extraordinárias do Sr. Pickwick, Charles Dickens
  40. O Nonsense Completo, Edward Lear
  41. Feira das Vaidades, William Makepeace Thackeray
  42. O Homem Que Era Quinta-Feira, G. K. Chesterton
  43. O Nascimento da Tragédia, Friedrich Nietzsche
  44. Contos Completos, Nikolai Gogol
  45. Os Moedeiros Falsos, André Gide
  46. As Palavras, Jean-Paul Sartre
  47. Os Caminhos da Liberdade (trilogia), Jean-Paul Sartre
  48. Os Dados Estão Lançados, Jean-Paul Sartre
  49. Palavras, Jacques Prévert
  50. O Fio da Navalha, William Somerset Maugham
  51. Servidão Humana, William Somerset Maugham
  52. Pan, Knut Hamsun
  53. O Labirinto da Saudade, Octavio Paz
  54. Morte de um Caixeiro-Viajante, Arthur Miller
  55. Trabalhar Cansa, Cesare Pavese
  56. Os Nus e os Mortos, Norman Mailer
  57. Poesia Completa, Bertolt Brecht
  58. Teatro Completo, Bertolt Brecht
  59. Histórias Completas, Flannery O'Connor
  60. Contos, J. D. Salinger
  61. O Feiticeiro de Oz, L. Frank Baum
  62. A História de um Sonho, Arthur Schnitzler
  63. Menina Else, Arthur Schnitzler 
  64. A Zona de Desconforto, Jonathan Franzen
  65. Liberdade, Jonathan Franzen
  66. Esfolado Vivo, Edmund White
  67. Paris, os Passeios de um Flâneur, Edmund White
  68. Mr. Norris Muda de Comboio, Christopher Isherwood
  69. Um Homem Singular, Christopher Isherwood
  70. Adeus a Berlim, Christopher Isherwood
  71. Bom Dia, Tristeza, Françoise Sagan
  72. História da Sexualidade, Michel Foucault
  73. A Oeste Nada de Novo, Erich Maria Remarque
  74. As Velas Ardem até ao Fim, Sándor Márai [lido]
  75. 120 Dias de Sodoma, Marquês de Sade [li em .pdf - uma perca de tempo]
  76. Justine ou Os infortúnios da Virtude, Marquês de Sade
  77. Contos Libertinos, Marquês de Sade
  78. A Filosofia na Alcova, Marquês de Sade
  79. Os Buddenbrook, Thomas Mann
  80. A Dama das Camélias, Alexandre Dumas, filho
  81. Os Versículos Satânicos, Salman Rushdie
  82. As Mil e Uma Noites (versão/tradução de Joseph Charles Mardus)
  83. Suicídios Exemplares, Enrique Vila-Matas
  84. Os Detectives Selvagens, Roberto Bolaño
  85. U.S.A. (trilogia), John dos Passos
  86. District of Columbia, John dos Passos
  87. Os Sonâmbulos, Hermann Broch
  88. O Solitário, Eugène Ionesco
  89. Contos, Jack London
  90. O Apelo da Selva, Jack London
  91. Os Meninos Diabólicos, Jean Cocteau
  92. O Mundo que Eu Vi - Memórias de um Europeu, Stefan Zweig
  93. Reviver o passado em Brideshead, Evelyn Waugh
  94. Declínio e Queda, Evelyn Waugh
  95. Três Tristes Tigres, Guillermo Cabrera Infante
  96. A Ninfa Inconstante, Guillermo Cabrera Infante
  97. A Linha da Beleza, Alan Hollinghurst
  98. Fogos, Raymond Carver
  99. Meu Destino é Pecar, Nelson Rodrigues
  100. Núpcias de Fogo, Nelson Rodrigues
  101. Teatro Completo, Nelson Rodrigues
Obviamente neste ano que se completa li muitos outros livros, a maioria em papel, e cada vez mais em .pdf também. Não que eu goste de o fazer, mas o dinheiro escasseia, e é muito fácil encontrar .pdf's de qualidade de autores cujos direitos de autor são do domínio público.

4 comentários :

  1. Muito interessante, a lista.
    Dos livros que apresentas já tive a oportunidade de ler os seguintes:
    Admirável Mundo Novo, Aldous Huxley
    Ratos e Homens, John Steinbeck
    O Monte dos Vendavais, Emily Brontë
    A Idade da Inocência, Edith Wharton
    Servidão Humana, William Somerset Maugham
    Liberdade, Jonathan Franzen
    A Dama das Camélias, Alexandre Dumas, filho

    Boas leituras! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Denise, tenho esses todos que referes (excepto o do Franzen) em .pdf e/ou .epub - mas não consigo, não consigo, não consigo - para mim tem que ser em papel... Enquanto ninguém se lembrar de me oferecer, ou as finanças melhorarem, continuarão por ler [Tenho fobia a Bibliotecas... Será um paradoxo para quem é um bibliófilo?]

      Obrigado

      Eliminar
  2. Dos 4 que entretanto leste, só não li o do Sándor Márai...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O do Sándor Márai é excelente - um dos melhores livros que li em toda a minha vida - entretanto dei-o à mãe do meu «melhor amigo» («melhor amigo» só de título, ou de nome, que nunca mais nas vida nos vamos falar, mas também nunca mais chamarei «melhor amigo» a mais ninguém... coisas... se leres este livro entenderás esta aparente contradição...).

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...