terça-feira, 21 de maio de 2013

Crónicas de Zwahlen #12

Zwahlen, Sim ou Não

Oui ou Non? A matemática do dia-a-dia traz-nos por vezes equações difíceis de resolver. Tens uma conta aparentemente simples, mas nunca consegues chegar ao mesmo resultado quando repetes os passos. Vives no País onde quererias viver se ganhasses o €uroMilhões - com uma diferença substancial: se o ganhares ganha-lo em Francos Suíços. Entretanto ficaste sem trabalho, tens algumas hipóteses em aberto, mas nada de concreto; por enquanto ainda tens dinheiro - mas ninguém vive do ar, e não há árvores das patacas, espécie endógena de Macau, que actualmente não se dá em mais lugar nenhum do mundo, embora já tenha sido cultivada com algum sucesso no Brasil, em Timor, e em Portugal - era uma sub-espécie denominada mexicana. Um dia recebes uma proposta de trabalho noutro país - tens que falar Inglês, Português e Castelhano (Espanhol) - o trabalho não parece complicado, não sabes se a remuneração é boa ou má, porque não tens a mínima ideia do custo de vida - tens menos de 24 horas para decidir, e outras tantas para te pores a caminho. Tens todas as razões para aceitar - e um grande contra: se saíres do país dos teus sonhos, provavelmente nunca mais terás a oportunidade de voltar. O relógio não pára, só já tens 8 horas para dizer sim ou não*. O que fazes? [A pergunta não é retórica - preciso de opiniões!]

*Ah! Sim ou não, sim ou não - sonhar ou sobreviver - as decisões simples são afinal as mais complicadas...

8 comentários :

  1. Há uma frase muito importante neste texto, que é:
    "se saíres do país dos teus sonhos, provavelmente nunca mais terás oportunidade de voltar."

    Acabei por sair do país onde sempre adorei viver, de uma forma muito parecida a esta. Posso dizer que melhorei consideravelmente a minha vida, a nível económico, mas, dou por mim a escrever coisas como estas:


    "É tanto o que me dói, por não poder estar quando deveria...
    Às vezes sinto que não foi apenas o país que abandonei. Perdi tudo e continuo a perder a cada dia: os casamentos que não celebro, as crianças que nascem e a quem não dou as boas vindas, as velas de um bolo de aniversário, que não vejo soprar!... E os mortos, os meus, que não enterro!...
    A nossa casa pode ser em qualquer parte do mundo, é verdade, mas, fora do lugar onde criámos raízes, não somos mais que uma flor dentro de uma jarra...

    Sónia M


    Deve pesar tudo, quando se trata deste tipo de decisões...

    Peço desculpa pela invasão, se me permite, fico por aqui a segui-lo.

    Abraço
    Sónia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há que pedir desculpa nenhuma pela invasão - todas as pessoas são bem-vindas. Fiquei - logo verei se fiz bem - ou não... Gostei muito dessa frase «A nossa casa pode ser em qualquer parte do mundo, é verdade, mas, fora do lugar onde criámos raízes, não somos mais que uma flor dentro de uma jarra...» Obrigado pelo comentário. Abraço.

      Eliminar
  2. São daquelas equações difíceis de resolver. E de aconselhar. Não me atrevo a aconselhar-te o meu método favorito nas indecisões: moeda ao ar. Se é impossível escapar ao destino, é uma forma de a gente se rir e mandar foder deus e o diabo. Moeda ao ar. Cara ou coroa.

    Vás ou fiques, escreve sempre. É a nossa praça de convívio.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi quase quase assim - se calhar foi mesmo assim - mas sem lançar a moeda. Deus e o diabo é que não me deixam em paz - podiam divertir-se a fazer qualquer outra coisa - e que deixassem a vida das pessoas em paz... devem trabalhar para algum banco...

      Escreverei enquanto puder - quando não puder, vou plantar batatas... Abraço.

      Eliminar
  3. Não, se fosse mesmo para mim porque normalmente não sou corajosa.
    Sim, para alguém que tenha espírito de aventura e coragem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se tenho espírito de aventura e coragem - às vezes tenho. Mas não é uma questão de aventura e coragem. Aventura e coragem é para quem tem um lugar onde voltar - não para aqueles a quem a vida vai tirando o tapete debaixo dos pés... Beijinhos, e obrigado pelo comentário...

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...