sexta-feira, 22 de março de 2013

Pagar para Trabalhar

o trabalho não remunerado liberta o capital, pagar para trabalhar
Imagem d'aqui.

Com os salários actuais (nos casos em que ainda oferecem salários; outros casos há em que as ofertas de empregos são para estágios curriculares para pessoas com 35 anos, 10 de experiência, e a possibilidade de comparticipar as despesas de deslocação e alimentação, nas oportunidades menos más) as pessoas são simpaticamente convidadas a pagar para trabalhar. Deve ser por isso que lhe chamam Mercado de Trabalho. Apetece associar a isto tudo que está a acontecer na Europa, com especial incidência em Portugal, Espanha, e Grécia, a imagem da entrada do Campo de Concentração do campo I de Auschwitz-Birkenau, cujos portões tinham, como se sabe, a inscrição «Arbeit Macht Frei» (O Trabalho Liberta). Dirão que é um exagero. Pelo caminho que estamos a trilhar, um exagero ligeiramente ligeiro, e não se sabe por quanto tempo.

O Nazismo, e outros Fascismos, tentaram destruir a sociedade que existia. Este novo sistema, Neo-Liberalismo (?), que junta o pior do Comunismo com o pior do Capitalismo, está a conseguir que a sociedade se destrua a si mesma. Por outras palavras: nos sistemas fascistas que vergaram a população Europeia no em meados do século XX, sabíamos claramente quem era o inimigo, o quê e quem devíamos derrubar. O inimigo presente é muito mais perigoso, porque é esquivo. Mudar o topo desta nova pirâmide social poderá já não ser suficiente... embora seja igualmente urgente derrubá-lo.

Adenda: Até para a Construção Civil as ofertas de emprego são... estágios... este pelo menos é remunerado. Será? O «Ladrilhador / Pintor / Carpinteiro» quererá dizer que há vagas para as 3 profissões, ou o profissional a contratar terá que ter as 3 profissões?

1 comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...