segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Index - Livros Proibidos pela Opus Dei

Index, Livros Proibidos, Opus Dei, Index Librorum Prohibitorum
Imagem dum artigo sobre Index Librorum Prohibitorum


Index Librorum Prohibitorum, em tradução livre Índice dos Livros Proibidos, ou simplesmente Index, foi uma lista de publicações literárias que eram proibidas pela Igreja Católica e as regras para que um livro entrasse nessa lista. A primeira versão do Index foi promulgada pelo Papa Paulo IV em 1559 e uma versão revista desse foi autorizada pelo Concílio de Trento. A última edição do índice foi publicada em 1948 e o Index só foi abolido pela Igreja Católica em 1966 pelo Papa Paulo VI. Nessa lista estavam livros que iam contra os dogmas da Igreja e que continham conteúdo tido como impróprio. (Informação Wikipédia)

O Index foi abolido? Pois, aparentemente não. A Opus Dei voltou à carga, e agora tem um site onde a lista pode ser consultada, e onde vai sendo actualizada, i.e., aumentada. De acordo com o DN, são 79 os livros proibidos de autores portugueses, nos três níveis mais elevados de proibição. No entanto, o número total deverá ser muito superior, contando todos os níveis de proibição. Entre os nomes agora adicionados a esta lista, que tinha sido abolida, mas afinal não foi, encontram-se José Saramago, António Lobo Antunes, Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Eça de Queiroz, Miguel Torga, José Cardoso Pires, Vergílio Ferreira, Camilo Castelo Branco, Teolinda Gersão; e se a lista não é maior - desconfio - é porque estes gajos no fundo são uns incultos que se limitam a ler sinopses dos jornais. Vendo os critérios deles eu mesmo seria capaz de organizar uma lista bem mais ambiciosa. E organizava-a de boa vontade - porque neste caso, toda a publicidade é bem vinda, e desconfio que nenhum destes autores venda um exemplar a menos por estar na lista. Ou pelo menos, o saldo final deverá ser francamente positivo: por cada pessoa que deixar de ler um destes títulos, quatro ou cinco que não os leriam vão fazê-lo. Eu próprio fiquei com curiosidade para ler alguns daqueles que não conheço, entre os 79 títulos. O número total de livros proibidos, considerando todos os níveis de proibição, é 33573 livros. Comentários?

2 comentários :

  1. Queira Deus que não estejamos a ir para um caminho idêntico.
    Com Relvas a "comandar a censura", nunca se sabe...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu - do meu limitado ponto de vista - só já consigo ver o mundo a regredir. Tive muito tempo a fé/esperança que o mundo, por pouco que fosse, ia melhorando... agora perdi a fé por completo...

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...