segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

banalidades e outros lugares-comuns.

Cliquem na imagem. Votem.

Não sabia que título dar a este post, portanto inspirei-me nos discursos e mensagens do primeiro-ministro e do presidente da república, ambos de portugal. Tudo com letra pequena, porque eles são pequeninos (em todos os sentidos que possam encontrar para a palavra), e está mais de acordo com o acordo-ortográfico, e por alguma vez havia de agradar a essa grandessíssima porcaria. 

Serve o post também para vos informar que abriram as votações no concurso de blogs do Aventar. Se quiserem votar neste meu blog «Ainda que os Amantes se Percam...» podem fazê-lo neste link, na categoria «Livros, literatura, poesia».

Para não vos desiludir, se vieram em busca de banalidades e lugares comuns, tenho a dizer-vos que este ano de 2013 é o que se segue a 2012, e antecede o de 2014, se o mundo não acabar entretanto. Este será um ano pior, se não for melhor nem igual. Não temo ser acusado de pessimismo ou cepticismo (badamerdas para o corrector ortográfico que me queria obrigar a escrever sem p), uma vez que o pessimismo e o cepticismo do passado transformaram-se no optimismo do presente. O optimismo é hoje olhado com o mesmo desdém com que ontem era olhado o pessimismo. Não antevejo coisas boas para este ano que é ainda uma criança recém-nascida. Certo que este ano sobreviverá, da mesma maneira que todos os anos nos sobrevivem. Quem sobreviver com ele, cá estará para contar como foi. Sobrevivam e sejam felizes.

No último mês este post teve 1869 visitas. Há alguém em Portugal que não ande há procura de trabalho?

Sem comentários :

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...