quinta-feira, 28 de junho de 2012

Tenho cada vez mais vontade...

don quixote and sancho setting out, Gustave Dore, Desenho Dom Quixote, Sancho Pança, Miguel de Cervantes, Cervantes
Don Quixote and Sancho setting out, de Gustave Dore (1863)


Um dia vou partir pelo mundo fora de mochila nas costas, dizendo adeus até nunca mais a tudo quanto se cruzar comigo... vou despir-me desta corda asfixiante de esperanças e expectativas, de sonhos e objectivos, de desejos e pretensões, que me tolhe a vontade, e partir... vou partir, só, e sem direcção, rumo ao pôr do sol como Lucky Luke; abandonar os meus livros como Dom Quixote, o fidalgo cavaleiro de La Mancha; vou desapertar a gravata das contas, das prestações, dos cumprimentos, rasgar as camisas dos papéis que tenho aceitado desse encenador cínico chamado Vida, homem com nome de mulher, como nas personagens de Vian. Vou queimar esta roupa encharcada de hipocrisia e partir. E a cada passo direi olá adeus até nunca mais alegre ou triste não sei pessoa que te cruzas comigo. E conversarei também com os objectos, os prédios e os carros, prisões que inventámos e a que chamámos Liberdade, e caminharei na companhia das árvores e dos pássaros, sob a sombra das nuvens, as maravilhosas nuvens que passam... E a cada passo ir-me-ei despindo para que a Morte me encontre nu e eu me possa entregar por completo.

... mas aquilo que me sobra em vontade, falta-me em coragem...

4 comentários :

  1. É uma ânsia bem humana!
    Como compreendo.
    Largar as burocracias e amarras do mundo e ter tempo para o essencial, como uma boa conversa. Com pessoas.
    Com os objectos também.Mas desta vez de igual para igual e não como se fossem nossos "patrões".
    Beijinhos
    (Li boa parte dos excertos que deixaste aqui do teu livro e gostei muito. Com passagens que muito me disseram. Há como encontrá-lo à venda sem ser na net?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Margarida Alegria,

      Penso que só é mesmo possível através da net - na wook e bertrand -... Isto se ainda houver, que nem sei se ainda existem exemplares...

      (Eu gostaria de ter coragem de partir pelo mundo fora, sem um troco no bolso, como fazem certos viajantes que leio - às vezes pergunto-me se é mesmo verdade...)

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Fez-me lembrar um filme americano, parece que baseado em factos reais, da viagem de um jovem que se desfez de tudo e iniciou uma viagem até ao Alasca, onde acabaria por morrer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A morte encontrár-nos-á nus a todos...

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...