domingo, 13 de maio de 2012

A Crise Explicada às Crianças

A Crise Explicada às Crianças, João Miguel Tavares, Nuno Saraiva, Vítor Gaspar

A editora anuncia com gosto: este é o livro que o Ministro das Finanças gostaria de ter lido às suas crianças antes de dormirem. E vai daí o Ministro vai mesmo apresentar aos adultos este livro infantil, escrito por João Miguel Tavares e desenhado por Nuno Saraiva, já no próximo sábado.

A história, diz-nos a editora, é simples: há um urso guloso (o défice), uma abelhas trabalhadoras mas zangadas (os mercados financeiros) e um pote de mel. E, com este pote de mel na mão, o autor conta uma história para as crianças de direita e outra para as crianças de esquerda (reconhecendo que lhe custou esta personificação; sabendo quem é Tavares, imagino como é sincero neste sofrimento). Deixemos de lado esta coisa estranha das "crianças de esquerda" e de "direita", porque ela é um pouco assustadora sobre a forma como o autor concebe a educação de crianças.

Francisco Louça - texto completo aqui.


─ Fui despedido querida! Era a oportunidade de que estava à espera! Lembras-te daquela empresa exportadora que sempre quis montar? Pois começo hoje mesmo, depois do jantar.
─ Parabéns! - exclamou a Mãe - Sei como isto era importante para ti. Vou fazer gambas!
─ Sim querida! É uma oportunidade. E sabes, não aceitei ser formalmente despedido, porque assim o Estado ia dar-me subsídio de desemprego e agravar o deficit. Assim que o chefe me disse que ia ser despedido, despedi-me eu!

(...)

O pai de Tomé assentou-lhe um estalo com muita força no ouvido. Ele caiu para o lado e ficou atordoado. O pai foi buscar cervejas ao frigorífico e voltou para o pé de Tomé.
- Pequeno camarada, esse estalo, não fui eu que te dei. Foram os mercados, entendes? - disse o pai.
- Sim pai.
- Os mercados é que me obrigam a beber para suportar o terrível trabalho de que sou vítima. Entendes?
- Os mercados são maus, pai.


4 comentários :

  1. Respostas
    1. Temos que rir, para suportar tanta idiotice... Abraço.

      Eliminar
  2. Como escreveu a Ana Cristina Leonardo, só mesmo num país transformado numa latrina...

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda assim, a maioria das latrinas são bem mais limpas... Abraço.

      P.S. Há que tapar o nariz e aguentar... estoicamente... Até quando, pergunto-me?!

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...