quinta-feira, 5 de abril de 2012

Carta de Suicídio de Dimitri Christoulas

Dimitri Christoulas, Suicide Letter, Carta de Suicídio

O governo de Tsolakoglou* aniquilou todas as minhas possibilidades de sobrevivência, que se baseavam numa pensão bastante digna que eu tinha pago por minha conta, sem nenhuma ajuda do estado, durante 35 anos. 

Como a minha idade avançada não me permite reagir doutra forma (ainda que, se um compatriota grego pegasse numa kalashnikov, eu o apoiasse), não vejo outra solução além de pôr termo à vida desta maneira digna, para não ter que acabar à procura de alimentos nos contentores do lixo para sobreviver. 

Acredito que os jovens sem futuro pegarão um dia nas armas e irão pendurar de cabeça para baixo os traidores deste país na praça Syntagma como os italianos fizeram com Mussolini em 1945.

(Tradução livre a partir de uma tradução em espanhol. Notícia Expresso, El País, El Mundo).

Não, não é só na Grécia...




Idoso, Reformado, Pensão de Miséria, Portugal


*Georgios Tsolakoglou foi o primeiro primeiro-ministro do governo colaboracionista que governou a Grécia durante a ocupação nazi.

3 comentários :

  1. Dolorosa realidade.

    A nova foto de perfil combina muito bem com o espírito/aspecto do teu blogue.

    Boa páscoa!

    ResponderEliminar
  2. Para reflexão de muita gente...
    E se tivesse sucedido cá?
    Será que também precisamos de mártires?

    ResponderEliminar
  3. Já postei sobre esta tragédia também, André. Quanto desespero! :(

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...