sexta-feira, 9 de março de 2012

«Porque em cada Desconhecido há um possível Amigo»




«Porque em cada Desconhecido há um possível Amigo». Há sete ou oito meses atrás criei esta página no facebook, a propósito de uma conversa com uma pessoa (não posso nem quero revelar a identidade) de uma das editoras portuguesas que mais admiro - como se contam pelos dedos de uma mão, podem adivinhar. Chegou aos 25 fãs entretanto, sem a ter publicitado. O objectivo da página é apenas esse, quem por acaso por lá passar, se acaso concordar com a frase que descreve a página, talvez lhe faça um like/gosto. Os amigos também são isso, um acaso da vida. Alguns nasceram na mesma aldeia ou bairro, outros frequentaram a mesma escola ou café, ou viajaram no mesmo dia, no mesmo comboio ou avião. E a partir desde instante mágico em que nos cruzámos com esse desconhecido, ele deixou de o ser, e criámos a palavra «amigo». 

Ao amigo que me enviou a encomenda da fotografia - chegou ontem - conheci-o na blogosfera. Esta está a ser uma semana em grande, uma semana que começou com esta encomenda, enviada por um escritor que ambos admiramos e sobre o qual já trocámos algumas palavras. Podia dizer-vos qual foi o escritor. E direi - lá para Abril, prometo. Agora escrevo este post para dizer Obrigado! ao meu amigo que não conheço pessoalmente. Parafraseando, os amigos são um país que vale a pena. O que veio dentro da encomenda? Palpitem, palpitem...

1 comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...