quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

KIT de Emigração do IEFP/MNE*


(Imagem encontrada há dias no facebook)

Kit de Emigração, produzido em parceria pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e Ministério dos Negócios Estrangeiros, com o Alto-Patrocínio de Suas Excelências, os governantes deste país. 

Dum Primeiro-Ministro, dum Ministro dos Assuntos Parlamentares, dum qualquer Secretário, ou sub-sub-sub-sub-Secretário de Estado dum qualquer Ministério, espera-se que não diga o óbvio. Que não empurrem os cidadãos para uma qualquer torrente mas que, pelo contrário, os resgatem dessa mesma torrente. Quando um Governo diz que não tem soluções, diz da sua incompetência, mostra a sua impotência, torna-se irrelevante. Se um Governo se diz incapaz de cumprir as funções para as quais foi eleito, resta-lhe demitir-se. Claro que este Governo, como um qualquer funcionário mandrião que foi colocado numa qualquer função para a qual não tem jeito, habilitações, ou talento, espera que ninguém repare neste pormenor. Um pormenor que é um pormaior.

Emigrar tem que ser uma decisão pessoal, ponderados os prejuízos e os benefícios que daí advirão, pelo próprio. Dum Governo espera-se que tente (ao menos que tente) encontrar soluções para os cidadãos do país que governa, que são quem o elege. E que deixe de se intrometer nas decisões pessoais de cada um. 

A mim, mero cidadão isto é permitido: sim, saiam daqui, saiam daqui o quanto antes, e enquanto ainda podem. Mas livrem-se de meter um cêntimo que seja neste jardim putrefacto. (Inquérito no facebook: pensam emigrar de Portugal em 2012?)

2 comentários :

  1. Já não me resta indignação...
    Este dito «kit» é a cereja no cimo do bolo da incompetência de toda esta gajada!
    Esta «corja coribântica» está bem precisada do tratamento preconizado pela saudosa Natália Correia (que a maioria deles ignora por força da muitíssima incultura...)
    Ai Portugal, falta-te existir...
    Abraço! :-)

    ResponderEliminar
  2. Eu só posso afirmar uma coisa em relação às pessoas que contestam o facto da indignação que estas afirmações causaram.
    Um PM de um país não pode proferi estas declarações, sob pena de estar a passar a si próprio e ao seu governo, um atestado de incapacidade para governar o país!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...