terça-feira, 6 de dezembro de 2011

acidente poético fatal (II)


AMÉRICO RODRIGUES nasceu em 1961 na Guarda. Licenciado em Língua e Cultura Portuguesa (ramo cientifico) pela Universidade da Beira Interior e Mestre em Ciências da Fala pela Universidade de Aveiro. É autor de diversas publicações, tais como Na nuca(1982), Lá fora: o segredo (1986) A estreia de outro gesto (1989), Património de afectos (1995), Vir ao nascedoiro e outras histórias (1996), Instante exacto (1997), Despertar do funâmbulo (2000), O mundo dos outros(2000), Até o anjo é da Guarda (2000), Panfleto contra a Guarda (2002), Uma pedra na mão (2002), Obra completa – revista e aumentada (2002), O mal – a incrível estória do homem-macaco-português (2003), A tremenda importância do kazoo na evolução da consciência humana (2003), Escatologia (2003), Os nomes da terra (2003), A fábrica de sais de rádio do Barracão (2005), Aorta Tocante (2005), O céu da boca (2008), Escrevo-Risco (2009) e Cicatriz:ando (2009).

Foi coordenador dos cadernos de poesia Aquilo, do boletim/revista Oppidana, co-director da revista Boca de Incêndio, coordenador da revista cultural Praça Velha e da colecção de cadernos O fio da memória. Foi colunista de vários jornais. Foi-lhe atribuído o Prémio Gazeta de Jornalismo Regional e o Prémio Nacional de Jornalismo Regional. Em 2010 recebeu a medalha de mérito cultural atribuída pelo Ministério da Cultura. Director do Teatro Municipal da Guarda. Foi animador cultural na Casa de Cultura da Juventude da Guarda/FAOJ (desde 1979 até 1989) e na Câmara Municipal da Guarda (desde 1989), onde coordenou o Núcleo de Animação Cultural. Escreve no blog Café Mondego.

acidente poético fatal será apresentado dia 17 de Dezembro de 2011, pelas 18 horas, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda). A apresentação será feita por Pedro Dias de Almeida. Às 23 horas, no Café Concerto do TMG, o autor lerá alguns poemas do livro.

1 comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...