quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Carta de Candidatura - Citação, 16

Carta de Candidatura, application letter, lettre de candidature, lettre de motivation, Carta de Motivação

Homem, emancipado de pais e de quaisquer cegos laços religiosos ou políticos, vem, por este meio, apresentar a sua candidatura, uma vez que se revê nos traços requeridos para líder de qualquer empreendimento terrestre ou divino. (...) Não vê as dificuldades como barreiras mas sim como escadas a pique para novos desafios, bem mais aliciantes e mais recompensadores. Assume as suas decisões e palavras sem qualquer pavor, padecendo, de quando em vez, de perseguições e de repúdios da parte de fracos sem carácter! (...) Capaz de integrar equipas, não deixa de se assumir como líder quando vê que não se vai a lado nenhum ou que a inércia assume proporções de estupidez colectiva. É politicamente incorrecto quando para isso apontam as circunstâncias, mas, na generalidade, pauta os seus tempos de intervenção por uma atitude diplomata e serena.



Hoje em dia para se conseguir um trabalho, do mais ao menos qualificado, uma pessoa tem que ter todas as qualidades e o seu contrário. Tem que se ser muito bom, bom, razoável, mau, e muito mau. Saber a língua materna, a paterna, a fraterna, o inglês, o chinês, e todas as outras que estão implícitas, ainda que não sirvam para rigorosamente nada. Nunca se sabe quando é que irá aparecer um cliente do outro lado do mundo, há que estar preparado para todas as eventualidades. Eventualmente, terá que se ser patrão ou escravo, ou ambas, em simultâneo. Têm que se escalar todas as montanhas, perfurar todos os buracos, chafordar em todos os charcos. Não basta saber andar, nadar é necessário, e voar imprescíndivel. Há que saber escrever sem erros, com erros, com e sem acordos ortográficos, cartas formais, informais, necessárias, idiotas, ou sem qualquer função ou objectivo. Tem que se ter uma imaginação inimaginável, ser objectivo, líder, ovelha, disparatado, génio, e louco. Ou outra coisa qualquer. Ou, obviamente, o seu contrário. E fazer tudo isto, com papel e lápis, ou caneta, num computador ou numa máquina de escrever, ou ainda sobre o joelho. Tomar decisões quando nada há para decidir, ou adiá-las quando é impreterível decidir. Saber fazer tudo isto no momento certo, no errado, ou preferencialmente noutro qualquer. Safar-se-á quem tiver todas as habilitações e mais algumas, ou se não tiver nenhumas, tanto melhor. Vinte cursos, médios, intermédios, e superiores. Pós-graduações, mestrados e doutoramentos são mais valias. E conhecer de fio a pavio cinquenta e tal linguagens de programação. Obrigatório se for para plantar, ou semear. Factor eliminatório se for para se candidatar à apanha do morango ou da maça. Carta de condução em todas as categorias, licença de caça, pesca, motorizada e bicicleta, são algumas das aptidões e competências valorizadas. Essencial mesmo são as competências e aptidões artísticas. Tem que se ser um grande artista para se saber movimentar nesta selva. Ser um Serpa Pinto não basta, há que ser um Fernão Mendes Pinto.

P.S. E ter um apelido com consoante dobrada.

1 comentário :

  1. E mesmo assim não chega.
    Talvez um outro tipo de carta com atestados de corrupção, estupidez e hipocrisia obtenha melhores resultados.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...