quarta-feira, 12 de outubro de 2011

espero-te ainda


esperei-te mesmo quando
sabia que não vinhas
que nunca voltarias
esperei-te todos os dias
mesmo quando sabia
que esse dia não chegaria
que essa hora ansiada
era sonho feito de nada


Poema de André Benjamim, também publicado aqui.

Imagem daqui.

1 comentário :

  1. Está lindo, André!!!
    Quantas vezes assim não são feitas as esperas? Infelizmente...

    Grande abraço.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...