quinta-feira, 25 de agosto de 2011

A minha Vida numa Imagem, 2

Skrik, O Grito, Edvard Munch
Skrik - Edvard Munch

Skrik, obra de 1893 do pintor norueguês Edvard Munch. Skrik é a palavra norueguesa para gritar. Daí ser esta obra conhecida por «O Grito». No entanto, prefiro outra das possíveis traduções para a palavra: Chorar. Penso que está mais de acordo com a dor, o grito, o desespero, e a depressão que atravessam o quadro. O contraste entre cores quentes e cores frias dá a dimensão da quebra, do estilhaço; as linhas ondulantes dão a dimensão da perda, da alienação; os traços descaracterizados do personagem em primeiro plano dão a dimensão do desespero, da angústia - alguém que perdeu a própria identidade, e se encontra absolutamente perdido -, as personagens (ou figuras) difusas que se encontram em segundo plano dão a dimensão da indiferença. E tudo isto acontece no cenário tranquilo de um pôr-do-sol na doca de Oslofjord.

5 comentários :

  1. Pessoalmente não sou muito fã da obra do pintor. Lembro-me de, ainda no secundário, ter estudado Munch e da a minha professora de Historia da Arte ter retratado este Skrik de uma forma muito semelhante a tua.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Olá Arsène Lupin. Afinal sempre podia ter sido um estudante de arte!... A descrição que fiz é realmente o que a obra me sugere. Penso que o título «o choro» seria mais adequado. Não sei explicar bem porquê, mas parece-me que «o grito» dá ênfase à personagem, e ignora o ambiente envolvente. Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Curioso, sempre gostei muito deste quadro e sempre pensei que "o grito" designava bem toda a atmosfera desesperada que o caracteriza. Talvez por a imagem ser de tal forma avassaladora que sugere uma explosão, estridente, quase ensurdecedora, mais do que lágrimas e soluços, que podem ser mais discretos, mais "domesticados". "Ali" é o desespero que transborda, é a ruptura com a "urbanidade", o grito, quase o uivo. Mas gostei imenso de ler a sua perspectiva, claro :)

    ResponderEliminar
  4. Embora respeite a tua teoria, acho "O Grito" mais adequado - é mais forte que o choro...

    ResponderEliminar
  5. Leonor e Pinguim:

    Leiam a minha perspectiva deste ponto de vista: o quadro não como uma paisagem exterior, mas como uma paisagem interior. E o choro não como um acto físico, mas como um processo psicológico. E depois dêem-me a vossa opinião. Se puder ser, claro...

    Beijos e Abraços, à escolha.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...