quarta-feira, 13 de julho de 2011

As Mil e Uma Noites - livros que nunca devia ter lido, 4

As Mil e Uma Noites, Antoine Galland
(4) As Mil e Uma Noites, versão censurada do persa (ou terá sido do árabe?) para francês, por Antoine Galland, e depois traduzida deste para português, desconheço com quantas censuras mais. Passaram doze anos desde que pela primeira vez esta obra veio ter comigo, até que consegui lê-la naquilo a que chamarei uma edição com o texto completo. Da primeira vez que comecei a ler, era uma edição em três ou quatro volumes - tenho ideia que dizia no prefácio desse primeiro volume por quantos volumes era constituída aquela edição, mas não me recordo - da qual só já existia um. Não sei se nas mãos do primeiro dono daquela edição terão havido os outros volumes. Era um livro dos anos 60, com papel carcomido, rasgado, e bafiento. Tinha uma pequena introdução - ou oração - de nove ou dez linhas, em que se dedicava a obra a Mafoma - Mafoma é outra maneira de dizer, ou de escrever, Mahomet - ou o mais aportuguesado Maomé, o profeta.

Não tendo acesso aos outros volumes, doze anos passaram até que conseguisse concluir a leitura destes contos árabes. E que saudades eu tive daquela antiga edição. E que tristeza me invadiu por não ter tido os restantes volumes, como já sentira naquele tempo, com aquela letra grande. Sim grande! Havia de ser proibido por lei a edição num tamanho inferior a 12. Há leis para tantas coisa! E esta seria uma lei da mais elementar justiça: é até uma questão de saúde pública! A edição em que finalmente consegui ler As Mil e Uma Noite é impressa numa letra tão pequena, que fere os olhos, como se as palavras assim reproduzidas fossem agulhas afiadas a trespassar a córnea. E são 983 páginas assim! 983 páginas que li sofregamente, noite após noite, numa leitura mais demorada que o habitual, como se de ler todas as noites mais um pouco dependesse a minha vida, como dependia a vida de Xerazade: acabar a história da noite anterior e começar uma nova que, astutamente, deixava sempre a meio.


Sim, ao ler este livro, não deixo de pensar que o seu grande feitiço é fazer de nós o rei Xariar, que, ávidos de curiosidade, lemos conto atrás de conto, longas noites até os olhos não aguentarem mais, adiando o fim da leitura, do mesmo modo que este rei cruel adiou a morte de Xerazade.

Encontrei há pouco tempo uma edição decente - é difícil encontrar edições decentes! - das Mil e Uma Noites, e senti-me tentado a comprá-la. São 4 volumes, letra redonda, grande, vistosa, apetitosa! Mas depois vi o preço. 


O pudor não permite contar tudo quanto se passou entre as mulheres e esses negros, mas isso é um pormenor desnecessário de reproduzir. Basta dizer que Xazenã viu o suficiente para considerar que o seu irmão não era menos para lamentar do que ele. Os prazeres desse grupo amoroso duraram até à meia-noite. Banharam-se todos em conjunto, numa grande tina de água que constituía um dos mais belos ornamentos do jardim, após o que, tendo posto novamente as suas vestimentas, tomaram a entrar para o palácio do sultão pela porta secreta; e Massude, que tinha vindo da parte de fora, saltando a muralha do jardim, regressou pelo mesmo sítio.

Excerto de As Mil e Uma Noites.

6 comentários :

  1. Ora aqui está um livro famoso que nunca li, nem sei se algum dia lerei...

    ResponderEliminar
  2. João, não recordo se já te aconselhei algum livro. Porém, atrevo-me a aconselhar-te este. Para mim As Mil e Uma Noites estão para a Literatura como a Bíblia (ou o Al Corão, no caso do Mahometismo) está para a Religião. Este é verdadeiramente «o» Livro da minha vida. Ando em busca de uma edição não censurada... Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Boa Noite,

    Disse "Encontrei há pouco tempo uma edição decente - é difícil encontrar edições decentes! - das Mil e Uma Noites, e senti-me tentado a comprá-la. São 4 volumes, letra redonda, grande, vistosa, apetitosa! Mas depois vi o preço. "

    Pode dizer qual é essa edição e dizer onde encontrou e o preço?

    Obrigado e cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Pedro, procura na Quetzal ( http://www.quetzaleditores.pt/ ) Não sei se ainda está disponível. Cumprimentos.

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...